Despi o escudo e…a dor é maior.

Esforcei-me para despir o escudo que  tantos anos demorou a construir e que me permitiu sobreviver e até sonhar. Que me permitiu lutar contra a dor, contra o sentimento de inferioridade, contra o meu ser. 

Tentando, talvez ser o que os outros esperavam que eu fosse, não o que eu queria ser. Tentando imitar comportamentos que me permitisse sentir uma rapariga igual a tantas outras. Uma rapariga Normal. Sem marcas, sem manchas, sem nódoas negras externas e internas.

O medo que descobrissem quem eu era realmente, de onde eu vim, quem eram os meus pais. 

O medo que descobrissem, que eu não sabia quem era o meu pai, que tinha sido fruto de uma noite, que tinha andando em colégios a minha vida toda, que tinha sido espancada, abusada, por madrasto, por mãe e por irmão. Que tinha sido maltrata fisicamente e psicologicamente.

Medo de não ser aceite, de não gostarem de mim, medo, medo, medo.

Medo! Foi a assim que vivi a minha vida toda. 

 A linha da vida começou a ficar muito tênue e apenas pensava em pôr termo à vida. 

O que me segurou? Os meus filhos, sem dúvida. 

Procurei ajuda. Fui deixando cair o escudo. E agora, mais nua que nunca, mais exposta à dor, ao sentimento, sofro. 

Mas porque sofro? Mas porque dói tanto? 

É um sofrimento diferente, uma dor mais forte.

Eu sei que Não devia. 

Porque não sei dar valor ao que tenho, ao que contruí?

 Porque me sinto vazia?

Porque procuro nos outros algum que me preencha, que me deixe feliz?

Admiro as pessoas que têm o dom de apreciar e agradecer os pequenos momentos da vida e que para elas esses momentos bastam para serem felizes.

Terei eu força e coragem para seguir em frente? 

Magoou os meus filhos, fico indeferente ao meu marido, que não têm culpa nenhuma.

Porque faço eu, isto? Não gosto da pessoa que sou.

Será um mecanismo, para arranjar coragem? Será que sofriam menos?

Pois a única coisa que me tem passado neste últimos dois dias é acabar com esta dor de vez. 

E no final de contas, será que valeu a pena? 

Pois continuo a viver com Medo e com dor!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s