Frágil

  

Hoje preciso do mar!  Preciso que ele apazigúe o meu coração ferido e magoado. 

Meu coração,

Sangra, mas já não  chora,

Deseja, mas fecha-se,

Chama, mas esconde-se,

Grita, mas não é ouvido.

Meu coração está cansado, sem forças,

Meu coração está frágil,

Meus sentimentos estão frágeis,

Nosso amor está frágil,

A vida é frágil!

Choras e meu coração desperta mas com cautela.

Reajo? Não reajo?

Abraço? Não abraço?

Faço uma carícia? Não faço uma carícia?

Meu coração fecha-se e protege-se. 

Nada faço. 

Calada, perplexa pelo que sinto, fico quieta a ouvir.

Seria tudo tão mais fácil se não sentisse carinho … Amor?

Mais uma discussão, por nada.

Mais uma discussão e mais uma passo atrás.

Mais uma tentativa de resolver. Será que ainda há solução?

Palavras sentidas, por vezes duras, são ditas. 

Falámos de nós, de mim de ti,

Falámos dos nossos 3 tesouros,

Falámos do que nos magoa,

Falámos do que nos liga e do que nos separa.

Frágil, é o amor.

Perguntas se me podes abraçar e eu digo que sim.

Meu coração um pouco mais calmo, acorda por momentos e permite algumas carícias. Digo para mim mesma: não sei se devo. Não quero entregar-me para depois tudo se desvanecer na manhã seguinte. 

Abraçados, ficámos durante alguns minutos. Era capaz de ouvir o bater do teu coração.

Trocámos algumas carícias. Percebi querias mais, mas logo travei e disse: não sei se devo. 

Mas o desejo foi mais forte e entreguei-me de corpo e alma.  Por momentos parecia tudo perfeito, não fosse a confusão, a fragilidade do nosso amor, dos nossos sentimentos.

Desculpa por te fazer sofrer. Foi, o que o meu coração sentiu e disse depois de os nossos corpos terem sido um só.

Também te tenho feito sofrer! 

Não aguentei e completamente desprevenida, meu corpo soluça, treme. Tendo travar, controlar, mas um tsunami de lágrimas corre pelo meu rosto. 

Como é possível este turbilhão de sentimentos?

O que estarás disposto a fazer por mim?

Preciso de mais e se calhar não consegues dar.

Onde será o fim? Terá sido isto o início do fim ou o início do recomeço? Como saberei que o fim chegou? Como saberei que já não vale a pena lutar mais?

Será que o frágil se torna forte?

Será que ainda temos solução?

Será que o nosso amor, sim só pode ser amor, ainda tem esperança?

É tudo tão frágil!

O que fazer, o que devo fazer, sentir, permitir que sinta. 

O amor é um sentimento tão frágil como uma vela acessa. Num minuto está linda, forte e cheia de força, mas se não for protegida, basta um breve sopro e essa luz reluzente se apaga.

Não quero que o nosso amor se apague!!

Não posso esquecer o bem que me fizeste!!!

Não quero esquecer que foste e que és importante para mim!!!!
 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s